domingo, 30 de agosto de 2009

Tia Diva

Ontem morreu minha tia Diva, irmã do meu pai. Era a irmã mais velha, que se casou velha e não teve filhos. Era seca, dura e feia. Muito feia. Tinha uns dentes grandes e quando pequena eu tinha medo dela e do marido, Tio Zé, que era totalmente careca. Não tenho boas lembranças dessa tia, aliás quase não tenho lembranças. Sei que ia por obrigação nos encontros familiares e ia embora muito cedo. Passava como um furacão. Não cultivou o amor dos sobrinhos e morreu sozinha, quase não tinha ninguém no seu velório. Quando eu era bem pequena acho que tinha uns almoços em sua casa (talvez tenha sido só um) e o marido dela era fotógrafo e tirava umas fotos da gente. Acho que tinha um apartamento em Guarapari e sei que quando estávamos em Setiba, fomos lá. Uma vez também fui com meu pai na casa dela, eu fiquei arrancando uma pedrinhas do muro e mais não lembro. Não lembro de receber nenhum presente dela, nenhum carinho, nenhum telefonema. No meu casamento não foi. Mandou dizer que tinha sido convidada para um outro casamento antes.

5 comentários:

Laura disse...

É... Temos mais é prestar muita atenção no presente pra não sobrar no futuro. Cultivar amor, carinho e amizade de parentes e amigos. Nada mais triste do que um velório vazio. Aliás, tem sim! Uma vida vazia é pior.
Beijos da amiga

Andréa disse...

Li o blog todinho,que lindo!
Ri,fiquei emocionada,quase chorei e com certeza me deixou mais feliz hoje.
Eu tbm tenho um monte de anotações como essas,mas ainda não tive coragem de colocar num blog.
Quem sabe um dia.
Já aprontei tantas,já chorei tanto e ri tanto tbm.
Obrigada pela oportunidade.
Beijos cheios de carinho.

Tay disse...

Oi, Claudinha!!
Menina, não sei qual tua profissão mas certamente o humor te pertence... adorei a maneira como escreves e nos faz sentir as coisas...
Beijoca e também vou andar por qui...rsrsrs...

Fabiola Neves disse...

Que idéia maravilhosa desse blog!
Sabe que me deu uma nostaugia imensa... e uma vontade de ir contando também as coisas que eu for lembrando...
A minha memória não é muito boa, esqueço fácil de tudo e de todos, mas lendo os seus posts, cada foto me lembrava outra coisa, às vezes nada a ver, às vezes com alguma semelhança.
Vc se importa se eu criar um blog parecido?
Beijinhos
Fabíola

Sem Prefácio disse...

Claudia

Adorei seu estilo de escrever. Voce consegue fazer a mais simples situação ficar atraente.
Tenho insistindo para a minha irmã criar um blog parecido, ela tem tantas histórias pra contar. Vou mandar o seu endereço para motivá-la.
fica aqui a sujestão para escrever com mais frequencia.
Parabéns
Odete

Postar um comentário

Faça parte dessa estória